24.5.13

Entrei pela porta e deixei o meu saco do treino cair no chão do hall de entrada, tal como todos os dias depois de um treino mais uma vez árduo. Cansada, deitei-me também no chão e respirei fundo. Fechei os olhos e por segundos sonhei. Sonhei e pairei sobre o monte Evereste até que por fim caí, de volta, neste mundo tão belo e encantador. Agora aqui fico, vivendo o belo e desfrutando do encantador que há nesta infinidade de escuridão.

4 comentários:

Jun disse...

É isso mesmo, é mesmo isso! A indiferença do meu ser não me dá vontade de escrever!

kayla * disse...

Olá, meu amor :)
tenho uma publicação no meu blogue, do facebook, que remete para um concurso em que estou a participar :) Agradecia imenso o teu 'gosto' para assim, poder ganhar :) não obrigo ninguém, mas adorava que me ajudasses :) muito obrigada, beijinho :)

Catarina disse...

profundo !
eu estou bem deste jeito, com aqueles que amam por perto. é certo que o gostaria de ter comigo do mesmo jeito, ou pelo menos de jeito algum mas se não, se aqui não está ... bem, corrige me se estou errada mas é alguém que terei que aprender a viver sem ! e a sem contar com ele também ;)

Amêndoa disse...

sigo :) gostei**